[livro] Recomendações para profilaxia da transmissão vertical do HIV e terapia anti-retroviral em gestantes




Em novembro de 2005, o Ministério da Saúde (MS), por meio do Programa Nacional de DST e Aids reuniu o Comitê Assessor para Recomendações de Profilaxia da Transmissão Vertical do HIV e Terapia Anti-Retroviral em Gestantes, que revisou as Recomendações de Terapia Anti-Retroviral (TARV) e as demais condutas relacionadas à profilaxia da transmissão vertical do HIV.
As recomendações que estão neste documento foram baseadas no conhecimento científico disponível e na experiência de especialistas na área, considerando sempre as condições de implementação das recomendações no Sistema Único de Saúde.





Formato: PDF
Número de páginas: 176
Tamanho: 748 KB
link para download: ACESSAR




Recomendações para profilaxia da transmissão vertical do HIV e terapia anti-retroviral 
em gestantes / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde. – Brasília : 
Ministério da Saúde, 2006. 
176 p. – (Série Manuais nº 46) 
ISBN 85-334-1263-0 
1. HIV / prevenção & controle. 2. Gestantes. 3. Transmissão vertical de doença. I. 
Título. II. Série. 
NLM WC 503.6 
Sumário 
I. 
Introdução………………………………………………………7 
II. Transmissão Vertical do HIV –
Princípios Gerais……………………………………………… 9 
a) Triagem Sorológica e Aconselhamento………………….. 15 
III. 
Uso de Anti-Retrovirais em Gestantes……………….. 17 
a) Considerações……………………………………………………. 17 
b) Observações sobre o Uso de Anti-Retrovirais 
e Manejo da Gestante Infectada pelo HIV………………. 19 
c) TARV em Gestantes – Critérios para 
Seleção do Esquema Anti-Retroviral………………………. 25 
d) Agentes Terapêuticos / Apresentação e 
Posologia / Efeitos Colaterais Primários 
e Toxicidade Associados à Terapia Anti-
Retroviral (TARV)………………………………………………… 30 
IV. 
Exames Laboratoriais na Gestante 
Infectada pelo HIV…………………………………………. 37 
V. 
Esquema Vacinal para Gestantes 
Portadoras do HIV Adultas e Adolescentes………… 39 
a) Considerações Gerais…………………………………………… 39 
b) Imunizações Comumente Recomendadas………………. 40 
c) Parâmetros Imunológicos para Tomada 
de Decisão em Imunizações com Vacinas de 
Bactérias ou Vírus Vivos em Pacientes 
Portadoras de HIV com mais de 13 anos 
de idade……………………………………………………………. 41 
d) Recomendações para Vacinação Contra 
Febre Amarela em Adultos e Adolescentes 
Infectados pelo HIV com 13 Anos ou mais 
de Idade, de acordo com o Número de 
Linfócitos T-CD4+ e Regiões de Risco……………………..42 
VI. Profilaxia da Transmissão Vertical do HIV………….. 43 
a) Quimioprofilaxia Anti-Retroviral no 
Momento do Parto………………………………………………43 
b) Quimioprofilaxia Anti-Retroviral no 
Recém-Nascido……………………………………………………43
VII. Imunizações Preconizadas na Criança 
Exposta ao HIV……………………………………………… 45 
a) Esquema Vacinal para o Recém-Nascido 
Exposto ao HIV, na Maternidade……………………………45 
b) Imunobiológicos de Uso Eventual 
na Unidade Neonatal………………………………………….. 46 
c) Crianças Menores de Um Ano de Idade 
com Suspeita Clínica ou com Diagnóstico 
Definitivo de Infecção pelo HIV…………………………….. 48 
VIII. Via de Parto…………………………………………………..49 
a) Considerações Gerais……………………………………………49 
b) Via de parto – Critérios para sua escolha…………………50 
c) Operação cesariana eletiva – Considerações 
para seu manejo adequado…………………………………. 51 
d) Parto vaginal – Considerações para seu 
manejo adequado………………………………………………. 53 
IX. 
Manejo da Ruptura de Membranas no 
Contexto da Prematuridade……………………………..55 
X. 
Cuidados com o Recém-Nascido……………………….57 
XI. 
Recomendações no Puerpério…………………………..59 
XII. Anexos………………………………………………………….63 
Anexo 1. Profilaxia da transmissão 
vertical do HIV: esquema do PACTG 076…………………… 65 
Anexo 2. Precauções Básicas e Universais…………………..69 
Anexo 3. Vigilância Epidemiológica do HIV 
em Gestantes e Crianças Expostas……………………………. 77 
Referências Bibliográficas……………………………………… 81 
Comitê Assessor das Recomendações para 
Profilaxia da Transmissão Vertical do HIV e 
Terapia Anti-Retroviral em Gestantes – 2006…………….93 
Textos Complementares……………………………………….. 95 
1) Aconselhamento Pré e Pós-Teste Anti-HIV em 
Gestantes, Parturientes e Puérperas (3ª edição)………. 97 
Grupo de Elaboração………………………………………….107 
2) Testes Rápidos Anti-HIV: Considerações 
Gerais para seu Uso com Ênfase na 
Indicação de Terapia Anti-Retroviral 
em Situações de Emergência (3ª edição)………………. 109 
Grupo de Elaboração………………………………………….130 
3) Planejamento Reprodutivo para Casais que 
Convivem com o HIV – Política Nacional de 
Atenção Integral em Reprodução Humana 
Assistida /Adoção (1ª edição)……………………………… 131 
Grupo de Elaboração……………………………………………..143 
Encarte………………………………………………………………..145 
http://www.blogenfermagem.com
Recomendações para profilaxia da transmissão vertical do HIV e terapia anti-retroviral em gestantes 
I. Introdução 
Em novembro de 2005, o Ministério da Saúde (MS), 
por meio do Programa Nacional de DST e Aids reuniu o 
Comitê Assessor para Recomendações de Profilaxia da 
Transmissão Vertical do HIV e Terapia Anti-Retroviral 
em Gestantes, que revisou as Recomendações de Terapia 
Anti-Retroviral (TARV) e as demais condutas relacionadas 
à profilaxia da transmissão vertical do HIV. 
As recomendações que estão neste documento foram 
baseadas no conhecimento científico disponível e na 
experiência de especialistas na área, considerando sempre 
as condições de implementação das recomendações no 
Sistema Único de Saúde. 
A taxa de transmissão vertical do HIV, sem qualquer 
intervenção, situa-se em torno de 25,5%(16). No entanto, 
diversos estudos publicados na literatura médica 
demonstram a redução da transmissão vertical do HIV 
para níveis entre zero e 2%, por meio de intervenções 
preventivas, tais como: o uso de anti-retrovirais combinados 
(promovendo a queda da carga viral materna para 
menos que 1.000 cópias/ml ao final da gestação), o parto 
por cirurgia cesariana eletiva, o uso de quimioprofilaxia 
com o AZT na parturiente e no recém-nascido, e a nãoamamentação. 
Nos países desenvolvidos, a ampla implementação 
dessas intervenções resultou na redução significativa 
da incidência de casos de aids em crianças(13). 
Gostou? Faça um comentário!