Ética e Consciência Profissional – Enfermagem


A moral é um conjunto de normas que regem os atos humanos usados na vida familiar, profissional e social do individuo. A diversos escritores que a igualam a ética. A palavra ética vem do grego “ethos” que dignifica caráter, habito e costumes.
O restabelecimento familiar, o respeito humano que temos por cada membro da nossa família, o dialogo diante dos problemas que surgem, os hábitos pessoais, são estruturas básicas de nossa formação. E são esses hábitos que levamos para fora de casa, tanto no convívio social como no trabalho. Portanto podemos definir ética profissional como um conjunto de normas que regem o individuo, quando em exercício de suas atividades.
Para que uma pessoa desenvolva sua ética, seja ela moral ou profissional, é necessário que ela tenha consciência dos atos que pratica.
Consciência indica a percepção que a pessoa tem de si, do meio ambiente em que vive e das pessoas que a rodeiam.
A consciência profissional, esta voltada para os princípios morais, e os deveres éticos que regem cada profissão subsidiando as deliberações pautadas no discernimento.
O código de ética dos profissionais de enfermagem teve como referencia os postulados da declaração Universal dos Direitos do Homem, promulgada pela Assembléia Geral das Nações Unidas (1948) e adotada pela Convenção de Genebra da Cruz Vermelha (1949), contidos no Código de Ética do Conselho Internacional de Enfermeiros (1953), contido no Código de Ética da Associação Brasileira de Enfermagem (1976) e as Normas Internacionais e Nacionais sobre as pesquisas em Seres Humanos (1964).

Gostou? Faça um comentário!